Make your own free website on Tripod.com

UM MUNDO DE CINEMA, MÚSICA, TV E BANDA DESENHADA

Posters Tamanho Grande // Miniposters // Posters Originais Cinema // Fotografias 15x10cm // Fotografias 25x20cm// Photosets // Postais // Autocolantes // Pins // Portachaves// Livros de/e Sobre Cinema // Banda Desenhada

Bem vindo à nossa base de dados de filmes

FILMES

LAGAAN - ERA UMA VEZ NA ÍNDIA

Título Original: Lagaan: Once Upon a Time in India

Ano: 2001

País: Índia

Realizador: Ashutosh Gowariker

    Actores:

  • Aamir Khan

  • Gracy Singh

Minutos: 224

Resumo:

Em 1893, durante a colonização britânica da India, os camponeses revoltam-se contra os impostos altos praticados pelos ingleses, e para piorar a situação, a chuva teima em cair. Assim, a salvação surge através de uma aposta entre os ingleses e os camponeses: se os indianos ganharem a partida, os ingleses não triplicaram os impostos.



    Critícas dos visitantes do Site:





    Título do filme Nome do crítico Cidade Data da Crítica
    Lagaan - Era Uma Vez Na Índia Daniel Pereira Ramada 10/02/2002

    Lagaan – Era Uma Vez Na Índia Fraco (2 estrelas) O cinema indiano está na moda. Das produções "Bollywood", meio ano depois de ter sido nomeado para os Oscars na categoria de melhor filme estrangeiro, chega agora às salas portuguesas a maior produção indiana de sempre: Lagaan. O filme, apesar de todo o sucesso que tem alcançado em vários festivais é bastante pobre e desilude. O filme é excessivamente longo e contém enumeras cenas que deveriam ter sido cortadas para um resultado final mais consistente. As cenas musicais (tradicionais no cinema indiano) estão bem coreografadas mas cortam qualquer intensidade dramática existente que, por sua vez, também não é abundante. Este último aspecto é causado pela interpretação pouco conseguida dos actores. O argumento também não entusiasma: uma aposta entre os pobres indianos e os militares britânicos baseada num jogo de cricket; se os indianos ganharem não pagam "lagaan" (imposto sobre as terras) durante três anos e se perderem pagam em triplicado. E não falta o herói Bhuvan (Aamir Khan) que decide sozinho a aposta, convence toda a gente a apoiar a equipa, é amado por mais de uma rapariga e ainda é o melhor jogador da sua equipa. Junta-se o vilão, o General Russel (uma interpretação anedótica de Paul Blackthorne) e a irmã deste que se apaixona por Bhuvan e lhe ensina as regras do jogo. Depois de feita a aposta e de imenso treino surge finalmente o jogo em que a equipa indiana surge em grande forma e composta por heróis em que nem as suas limitações físicas são um obstáculo. O final é demasiado previsível a certa altura do filme. Mas nem tudo é mau. O aspecto visual do filme é muito bom, principalmente devido à belíssima fotografia. Fica a ideia que o filme poderia ser bastante melhor se fosse melhor interpretado, mais curto, com o máximo de uma ou duas sequências musicais (para não dizer nenhuma o que seria impossível para a referida indústria cinematográfica) e um argumento mais arrojado. Para apreciadores de típico cinema indiano O melhor: A fotografia de Anil Mehta. O pior: A excessiva duração (244 minutos).





    Esperamos a vossa colaboração





    VOLTAR CRÍTICAS DE FILMES

    VOLTAR PAG. INICIAL