Make your own free website on Tripod.com

UM MUNDO DE CINEMA, MÚSICA, TV E BANDA DESENHADA

Posters Tamanho Grande // Miniposters // Posters Originais Cinema // Fotografias 15x10cm // Fotografias 25x20cm// Photosets // Postais // Autocolantes // Pins // Portachaves// Livros de/e Sobre Cinema // Banda Desenhada

Bem vindo à nossa base de dados de filmes

FILMES

INSOMNIA

Título Original: Insomnia

Ano: 2002

País: EUA

Realizador: Christopher Nolan

    Actores:

  • Al Pacino

  • Robin Williams

  • Hilary Swank

  • Maura Tierney

  • Jonathan Jackson

Minutos: 120

Resumo:

Um thriller policial com uma fortissima componente psicológica que se trava entre os policias que vão investigar o caso, tudo isto dificultado pelas extremas condições atmosfericas que se verificam no Alasca. Este filme é um "remake" de um filme norueguês de 1997.



    Critícas dos visitantes do Site:





    Título do filme Nome do crítico Cidade Data da Crítica
    INSOMNIA João Pedro Machado Ermesinde 9/28/2002

    INSOMNIA”, de Christopher Nolan CLASSIFICAÇÃO: *** (Bom) São levantadas questões éticas importantes, mas fica-se pela abordagem mais superficial e simplista; o argumento é pobre e pouco original. O que torna este filme recomendável são as belas imagens do Alasca e o pormenor de aí não haver noite na época do ano que o filme retrata... De qualquer forma, depois do intrigante e inovador “Memento”, Christopher Nolan desilude com este “Insomnia”!



    Título do filme Nome do crítico Cidade Data da Crítica
    INSOMNIA Daniel Pereira Ramada 10/02/2002

    Insónia Bom (4 estrelas) É impossível falar de Insónia sem nos lembrarmos do anterior e primeiro trabalho de Christopher Nolan: Memento. Este filme tornou-se, imediatamente após a sua estreia, um fenómeno de culto, tal é a sua qualidade e originalidade. Assim, e apesar de cada filme valer por si, é muito difícil evitar uma comparação. Insónia não chega à obra-prima que é Memento mas é um filme de qualidade acima da média. Will Dormer (Al Pacino) e o seu parceiro chegam a uma localidade no Alasca (onde, naquela altura do ano, o sol não se põe) para investigar o assassinato de uma jovem rapariga. Durante uma perseguição ao presumível homicida, e num denso nevoeiro, Dormer atinge o seu parceiro mortalmente. No entanto, ele faz parecer que a autoria do disparo é do suspeito pois poderia ser acusado de o ter feito deliberadamente. Mas não terá sido mesmo deliberado? Ou será que foi um acidente? É desta premissa que o filme se vai desenvolver (e muito bem diga-se). Nolan joga com o sentimento de culpa aliado à incapacidade de dormir de Dormer – assim como o faz Walter Finch (Robin Williams) – e cria uma espécie de confronto ilusão/realidade na mente de Dormer, encaminhando o filme da única maneira possível para fugir a lugares-comuns de um qualquer filme policial. A narrativa desenrola-se a um ritmo lento, dando um grande protagonismo ao trabalho dos actores que, por sua vez, correspondem e estão fabulosos. Al Pacino arranca mais uma grande interpretação, desta vez mais em contenção que o costume e Robin Williams (uma interpretação a fugir à regra) é impecável no seu jogo de sorrisos maquiavélicos. O diálogo no barco, que é muito bom, é o exemplo perfeito. Uma palavra também para Hilary Swank que retrata bem a detective idolatrando Pacino. Christopher Nolan escolheu para segundo filme um remake de um filme norueguês homónimo de 1997 e conseguiu um bom filme, passando, desta forma, no sempre complicado "teste do segundo filme". Para conhecer a segunda obra do realizador de Memento O melhor: A cena em que acendem a luz do quarto de Pacino. O pior: Uma ligeira sensação de desilusão (só devido a Memento).







    Esperamos a vossa colaboração





    VOLTAR CRÍTICAS DE FILMES

    VOLTAR PAG. INICIAL