Make your own free website on Tripod.com

UM MUNDO DE CINEMA, MÚSICA, TV E BANDA DESENHADA

Posters Tamanho Grande // Miniposters // Posters Originais Cinema // Fotografias 15x10cm // Fotografias 25x20cm// Photosets // Postais // Autocolantes // Pins // Portachaves// Livros de/e Sobre Cinema // Banda Desenhada

Bem vindo à nossa base de dados de filmes

FILMES

  • Autocolante ---> Veja produtos relacionados com este filme à venda (Ewan McGregor)

  • Portachaves ---> Veja produtos relacionados com este filme à venda (Ewan McGregor)

  • Portachaves ---> Veja produtos relacionados com este filme à venda (Natalie Portman)

    STAR WARS - EPISÓDIO II - ATAQUE DOS CLONES

    Título Original: Star Wars: Episode II - Attack of the Clones

    Ano: 2002

    País: EUA

    Realizador: George Lucas

      Actores:

    • Ewan McGregor

    • Natalie Portman

    • Hayden Christensen

    • Samuel L. Jackson

    • Christopher Lee

    Minutos: 145

    Resumo:

    No segundo episódio da saga "Star Wars", dez anos após os acontecimentos em "A Ameaça Fantasma", Obi-Wan e Anakin Skywalker estão de volta com o objectivo de proteger a senadora Padmé Amidala, cuja vida se vê ameaçada com a crescente instabilidade na República.



      Critícas dos visitantes do Site:





      Título do filme Nome do crítico Cidade Data da Crítica
      Star Wars: Episódio II - O Ataque Dos Clones Daniel Pereira Ramada 10/02/2002

      Star Wars: Episódio II – O Ataque Dos Clones *** (3 estrelas - Razoável) N ão há amor como o primeiro, neste caso a primeira saga. Se, na minha opinião, e ao contrário de quase todas, o Episódio I funcionava razoavelmente bem como capitulo introdutório, este Episódio II desilude um pouco. Mas comecemos pelo positivo pois, para um fan, o filme proporciona várias peles de galinha. Os últimos 45 minutos são de cortar a respiração: um combate entre o exercito do Conde Dooku (um Christopher Lee em grande forma) e todo o conselho Jedi, onde os últimos empunham um após outro o seu sabre-luz. Para além disto, Yoda, juntamente com o Conde Dooku, tem a melhor cena de luta de todos os Star Wars até agora. Quem não se arrepiou ao ver Yoda lançar raios ao seu adversário e empunhar o seu sabre-luz, lutando como nenhum Jedi conseguira(á)? O filme é ainda acompanhado de uma maravilhosa banda sonora trabalhada pelo mítico John Williams e de uns efeitos visuais (talvez excessívos mas inevitáveis devido à nova era digital) de elevada qualidade. Mas apesar destes pontos que chegam para um seguidor ficar satisfeito fica a dúvida no que diz respeito à história: não podia ser de outra maneira? A transição entre uma república e uma ditadura devia ser explicada num segundo plano, o que não acontece aqui, tornando o filme demasiado político. Apesar da Princesa Leia e Han Solo introduz-se agora a primeira grande história de amor: entre Anakin (Hayden Christensen foi um erro de casting) e Amidala. É óbvio que Leia e Luke têm que nascer mas terão de provir de uma história tão lamechas e inconcebível para um Star Wars? Anakin não via Amidala desde os 9 anos e de repente está apaixonado. Muito forçado. Mas nada peca tanto como o objectivo principal desta segunda (primeira) saga que seria, supostamente, mostrar o percurso de Anakin Skywalker até se tornar Darth Vader. Como já referi, o Episódio I funcionava bem como introdução pois mostra-se o primeiro encontro de Anakin com a força e dá-se a saber que vai ser treinado por Obi-Wan Kenobi para ser um Jedi. Neste filme, apesar de existirem algumas referências ao que sabemos (episódios IV a VI), adianta-se, no entanto, muito pouco em relação à personagem de Anakin, que era o que todos esperavam. O jovem é irreverente em relação ao seu tutor, não controla os seus sentimentos por Amidala e vinga-se da morte da mãe (de quem se separa 10 anos antes sem muitos problemas). Nada mais. Não seria mais sensato desvendar mais um pouco da história do que guardar tudo para o Episódio III? O próximo filme tem a pressão de mostrar tudo (e é muito). O que poderá tornar o último filme do mito Star Wars uma obra-prima para os fans, pois será provavelmente um filme/clímax, torna também este Episódio II um pouco fraco só suportável e positivo para todos nós fans. Para: Os fans O melhor: De longe a luta entre Yoda e o Conde Dooku O pior: Hayden Christensen e o desenvolvimento mínimo da sua personagem





      Esperamos a vossa colaboração





      VOLTAR CRÍTICAS DE FILMES

      VOLTAR PAG. INICIAL