Make your own free website on Tripod.com

UM MUNDO DE CINEMA, MÚSICA, TV E BANDA DESENHADA

Posters Tamanho Grande // Miniposters // Posters Originais Cinema // Fotografias 15x10cm // Fotografias 25x20cm// Photosets // Postais // Autocolantes // Pins // Portachaves// Livros de/e Sobre Cinema // Banda Desenhada

Bem vindo à nossa base de dados de filmes

FILMES

O AMOR É CEGO

Título Original: SHALLOW HAL

Ano: 2001

País: EUA

Realizador: Bobby Farrelly e Peter Farrelly

Actores:

  • Gwyneth Paltrow

  • Jack Black

  • Jason Alexander

    Minutos: 113

    Resumo:

    Um homem vive uma vida fútil, em que a beleza das mulheres assume papel fundamental, mas se por um golpe de magia, ele passasse a ver as mulheres não pelo seu aspecto fisico, mas sim pela sua personalidade, alguma coisa mudaria?

      Critícas dos visitantes do Site:



      Título do filme Nome do crítico Cidade Data da Crítica
      Amor é Cego - Shallow Hal (O) João Pedro Machado Ermesinde 9/28/2002

      “SHALLOW HAL – O AMOR É CEGO”, de Bobby Farrelly & Peter Farrelly CLASSIFICAÇÃO: **** (Muito Bom) Aplausos para os argumentistas e os realizadores deste filme, porque, para além de serem capazes de nos fazer rir, são-no mostrando sempre um respeito e uma ternura por aquelas personagens geralmente vítimas de gozo (aliás, o alvo dos momentos de humor é precisamente aquele que parece o mais “normal”), sem cair, todavia, na demagogia e no alhear-se da realidade, sendo, isso sim, honestos, assumindo que a grande maioria de nós (todos?) dá alguma importância ao aspecto físico, sendo complicado permitir-nos conhecer melhor alguém que não nos agrada fisicamente. Não é fácil ultrapassar essa barreira e é bom que os autores deste belo argumento não tenham cedido à tentação de “fingir” que é fácil. Aí é que reside a inovação deste filme: consegue abordar um tema sensível, dando-lhe um desenvolvimento e um “happy-end” perfeitamente verosímeis, nada forçados. Parabéns para Jack Black e Gwyneth Paltrow, ambos excelentes: ele como “shallow” (superficial); ela como alguém que está habituada a que a considerem “repelente” fisicamente, olhar baixo, tímida, complexada, uma pessoa com uma auto-imagem muito fraca (Gwyneth Paltrow nunca terá sentido nada disso na sua vida... ou... quem sabe?).





      VOLTAR CRÍTICAS DE FILMES

      VOLTAR PAG. INICIAL