Make your own free website on Tripod.com

UM MUNDO DE CINEMA, MÚSICA, TV E BANDA DESENHADA

Posters Tamanho Grande // Miniposters // Posters Originais Cinema // Fotografias 15x10cm // Fotografias 25x20cm// Photosets // Postais // Autocolantes // Pins // Portachaves// Livros de/e Sobre Cinema // Banda Desenhada

Bem vindo à nossa base de dados de filmes

FILMES

A SELVA

Título Original: A Selva

Ano: 2002

País: Portugal / Brasil / Espanha

Realizador: Leonel Vieira

    Actores:

  • Diogo Morgado

  • Maitê Proença

  • Gracindo Júnior

  • Chico Diaz

  • Karra Elejalde



  • Argumento: João Nunes e Isaías Almada

    Minutos: 120

    Resumo:

    Adapatado do romance homónimo de Ferreira de Castro, A Selva conta a história de Alberto, um jovem monárquico português, que em 1912 se encontra exilado em Belém do Pará, Brasil. Aí é contratado por Velasco, um capataz espanhol, para trabalhar no seringal de Juca Tristão, em pleno coração da Amazónia. Após uma longa viagem pelo rio Madeira, no Amazonas, em condições sub-humanas, chega ao seringal Paraíso, onde é colocado no meio da selva, a trabalhar na recolha da borracha sob a protecção do cearense Firmino. Alberto descobre aí um mundo estranho e selvagem, em que os índios, a febre e a loucura dos homens são perigos diários. Mas descobre também a amizade, a lealdade e a solidariedade dos seringueiros face ao poder despótico dos exploradores. Após um difícil período no coração da selva, Alberto é levado para trabalhar no armazém do seringal. Integra-se rapidamente naquela comunidade onde pontificam Juca Tristão, o patrão; Velasco e Caetano, os seus capatazes; Guerreiro, o gerente, e a sua belíssima mulher, Dona Yáyá; Alexandrino e o Argentino, homens de mão; e até um velho e misterioso negro, um antigo escravo chamado Tiago. Mas Alberto já não é o mesmo rapaz inexperiente e idealista que a selva tinha engolido alguns meses atrás. Ao fim de pouco tempo apaixona-se por Dona Yáyá, e envolve-se com ela num romance inesperado, despertando o ódio do espanhol Velasco. Contudo, a sua grande prova surge quando Firmino lhe vem pedir ajuda para fugir do seringal. Alberto aceita, sem pensar na sua própria segurança. Firmino e os restantes companheiros de fuga acabam por ser capturados e torturados por Velasco, que quer saber quem os ajudou na fuga. Alberto tenta ajudar o amigo, mas sente-se impotente face ao poder de Juca e dos seus homens. Inesperadamente, é Tiago, o velho negro, que força a resolução do conflito. Revoltado com o tratamento que Juca está a dar aos prisioneiros, que lhe recorda os tempos da escravatura, pega fogo à casa do patrão. Juca Tristão morre no incêndio e Alberto acaba por matar Velasco no conflito que se sucede, encerrando assim a sua dura aprendizagem da realidade.