Make your own free website on Tripod.com

UM MUNDO DE CINEMA, MÚSICA, TV E BANDA DESENHADA

Posters Tamanho Grande // Miniposters // Posters Originais Cinema // Fotografias 15x10cm // Fotografias 25x20cm// Photosets // Postais // Autocolantes // Pins // Portachaves// Livros de/e Sobre Cinema // Banda Desenhada

Bem vindo à nossa base de dados de filmes

FILMES

24 HOUR PARTY PEOPLE

Título Original: 24 Hour Party People

Ano: 2002

País: Reino Unido

Realizador: Michael Winterbottom

    Actores:

  • Steve Coogan

  • Keith Allen

  • Rob Brydon

  • Dave Gorman

  • Shirley Henderson



Minutos: 115

Género: Musical, Drama, Comédia

Resumo:

Manchester, 1976. Tony Wilson (Steve Coogan) é um ambicioso mas frustado repórter de notícias na estação de TV local à procura de um modo de deixar a sua marca. Depois de assistir a um concerto espantoso de uma banda desconhecida chamada Sex Pistols, convence a sua estação a transmitir um dos seus espectáculos e rapidamente todos os grupos punk de Manchester o reclamam para seu manager. Sobre a onda da revolução musical, Wilson e os seus amigos criaram a lendária etiqueta Factory Records e o clube The Hacienda, e grupos como os Joy Division, New Order ou The Happy Mondays surgiram para mudar a indústria para sempre.



    Critícas dos visitantes do Site:





    Título do filme Nome do crítico Cidade Data da Crítica
    24 Hour Party People Daniel Pereira Ramada 11/16/2002


    24 Hour Party People

    Bom (4 estrelas)

    Aqui está um filme que certamente irá – tempo futuro porque quase passou despercebido agora - dar que falar. Não daqui a um ano nem daqui a cinco. Talvez daqui a dez anos; ou mais. O tema de "24 Hour Party People" é a cena musical em Manchester (aka Madchester) entre 1976 e 1992. E o melhor estilo que se poderia utilizar para o filme é, sem dúvida, o falso documentário que Michael Winterbottom usa na perfeição. O filme tem como personagem principal e narrador Tony Wilson (nome maior na referida cena musical), fabulosamente interpretado por Steve Coogan. O actor é brilhante na composição da sua personagem, personalizando o espírito inovador de Wilson sempre muito activo alternado com uma expressão facial bastante depressiva quando as coisas não corriam pelo melhor. Steve Coogan é, na minha opinião, o pilar do filme. Aliás, o filme tem mesmo dois pontos altos. Um deles é, como já referi, Steve Coogan. O outro é o concerto de Sex Pistols no Lesser Free Trade Hall. Um concerto em 1976 assistido por cerca de 40 pessoas. No entanto, apesar de serem só cerca de 40, estão entre elas pessoas que se vão tornar figuras ilustres da cena musical de Manchester nos anos 80. E a maneira como Tony Wilson (passe a repetição, sublime Steve Coogan) explica ao espectador quem essas pessoas são e no que se vão tornar devido ao tema "Anarchy in the UK" que os vai inspirar para sempre, é para o próprio espectador inspiradora! É, de facto, dos melhores momentos cinematográficos deste ano. De referir que a banda sonora é fabulosa! New Order, Happy Mondays e outras bandas dessa cena musical. Ah, claro...Joy Division e "Love Will Tear Us Apart" – inspirador a cada audição. Não é uma obra-prima, longe disso. No entanto, é um filme cada vez melhor a cada "brainstorming" sobre o mesmo. E como já disse: daqui a uns anos encontramo-nos...para falar de "24 Hour Party People".

    Daniel Pereira





    Esperamos a vossa colaboração





    VOLTAR CRÍTICAS DE FILMES

    VOLTAR PAG. INICIAL