Make your own free website on Tripod.com

UM MUNDO DE CINEMA, MÚSICA, TV E BANDA DESENHADA

Posters Tamanho Grande // Miniposters // Posters Originais Cinema // Fotografias 15x10cm // Fotografias 25x20cm// Photosets // Postais // Autocolantes // Pins // Portachaves// Livros de/e Sobre Cinema // Banda Desenhada

Bem vindo à nossa base de dados de filmes

FILMES

LIAM

Título Original: LIAM

Ano: 2000

País: Grã-Bretanha

Realizador: STEPHEN FREARS

    Actores:

  • IAN HART O Pai

  • CLAIRE HACKETT A Mãe

  • ANNE REID A Senhora Abernathy

  • ANTHONY BORROWS Liam

  • DAVID HART Con

  • MEGAN BURNS Teresa



  • Argumento: JIMMY MCGOVERN

  • a partir do romance: The Back Crack Boy, de JOSEPH MCKEOWN

  • Guião: JIMMY MCGOVERN

  • Fotografia: ANDREW DUNN

  • Montagem: KRISTINA HETHERINGTON

  • Som: CHRIS ATKINSON

  • Música: JOHN MURPHY

  • Guarda Roupa: ALEXANDRA CAULFIELD

  • Co-Produtor: ULRICH FELSBERG

  • Produtores Executivos: DAVID M. THOMPSON; TESSA ROSS; SALLY HIBBIN

  • Director de Produção: DONNA MOLLOY

  • Produtores: MARTIN TEMPIA; COLIN MCKEOWN

  • Produção: LIAM FILMS PRODUCTION

  • Co-Produção: ROAD MOVIES

  • Produtores Associados: MIDA; Diaphana; BIM; WDR/ARTE; ARD/DEGETO FILM

  • Data de Estreia: 27-07-2001

    Minutos: 90

    Resumo:

    Em Liverpool, nos anos 30, Liam cresce no bairro católico irlandês. Tem sete anos, é o mais novo da família. Os irmãos mais velhos, Con e Teresa, já trabalham e participam nas despesas da casa. Entre uma mãe afectuosa e um pai responsável, a família está feliz apesar da falta de dinheiro, até o dia em que a crise os atinge irremediavelmente e o pai de Liam perde o emprego. Sem recursos, amargo mas determinado em encontrar uma solução, seja ela qual for, deixa-se seduzir progressivamente pelos movimentos fascistas locais. E de repente o tempo perde à sua linearidade. Ontem, hoje, amanhã, talvez "ainda"... Como os seus irmãos, Liam recebe uma educação religiosa e a relação com a religião marca o compasso da vida da comunidade a que pertence e é através desse filtro que ele se relaciona com o mundo que o rodeia, com os mistérios da vida. O filme é, então, o olhar de uma criança sobre a pobreza do seu bairro e da sua família, durante a grande depressão dos anos 1930. É uma visão rica e humana, com o humor necessário para a sobrevivência.